14º Tabelionato de Notas

NOTÍCIAS

Anoreg/BR divulga apoio a Campanha Sinal Vermelho em live de lançamento
25 DE OUTUBRO DE 2021


Campanha criada pela AMB e CNJ se tornou lei em mais de 15 estados brasileiros.

Com o slogan “Para a vítima basta um X na mão. Para o cartório basta uma ligação”, a Associação de Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) lançou na tarde de quinta – feira, 21 de outubro, em uma Live pelas plataformas do Instagram e do Youtube oficial da Associação, o apoio oficial a Campanha Sinal Vermelho, iniciativa que une a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em ações práticas e institucionais no combate a um crime cada vez mais constante no país.

A campanha tem como objetivo incentivar denúncias por meio de um símbolo: ao desenhar um “X” na mão e exibi-lo no Cartório, a vítima poderá receber auxílio e acionar as autoridades. A ação é uma resposta conjunta ao recente aumento nos registros de violência em meio à pandemia, que segundo dados divulgados pela AMB, mais de 17 milhões de mulheres sofreram violência física, psicológica ou sexual entre agosto de 2020 e julho de 2021.

Para o evento estavam presentes presidentes da Anoregs Estaduais, em destaque as presidentes mulheres que abrilhantaram a Live, como a presidente da Anoreg/PA, Moema Belluzzo, a presidente da Anoreg/PI, Fernanda Sampaio, a presidente da Anoreg/PE, Eva Tenório, a presidente da Anoreg/PR, Mônica Dalla Vecchia, a presidente da Anoreg/MT, Velenice Almeida, e a presidente da Anoreg/CE, Helena Borges. A live também contou com a presença do presidente da Anoreg/RS, João Pedro Lamana Paiva, e do vice – presidente da Anoreg/RN, Airene Paiva. A diretoria da Anoreg/BR também estava presente na pessoa da Diretora de Qualidade, Maria Aparecida Bianchin.

Entre as convidadas especiais para o evento estavam presente a diretora executiva da Anoreg/BR, Fernanda Castro, a coordenadora da campanha, diretora da Anoreg Mulher RJ e tabeliã do 21º Ofício de Notas do Rio de Janeiro, Vanele Falcão, a juíza de direito e presidente da AMB, Renata Gil, e a juíza de direito e conselheira do CNJ, Flávia Pessoa.

Ao iniciar seu discurso na live, a diretora da Anoreg Mulher RJ, Vanele Falcão, fez uma exposição muito importante sobre o tema. “Essa live é para ajudar as mulheres, para construção de uma sociedade mais justa e igualitária e para os homens amigos das mulheres, para os homens que reconhecem que as mães merecem respeito, as esposas merecem respeito, as filhas merecem respeito, que buscam uma sociedade melhor e que não concordam com a prática de feminicídio e violência contra as mulheres”, explicou sobre o teor da live, que também foi direcionada para o público masculino.

Renata Gil, idealizadora da campanha Sinal Vermelho e presidente da AMB, falou em seu discurso sobre a importância de todas terem consciência do princípio de igualdade, de proteção feminina, que segundo ela é um princípio que está consagrado na Constituição e é uma obrigação de todos os cidadãos brasileiros. Ela também relatou sobre o aumento de casos de violência contra a mulher na pandemia. “No caso da violência contra a mulher, a pandemia evidenciou algo que a sociedade escondia debaixo do seu tapete. Os números de feminicidio no país são altíssimos. O Brasil ocupa o 5º lugar de país mais violento do mundo contra as mulheres”, relatou Renata Gil, sobre esse índice preocupante de violência no país.

Com o apoio da Anoreg/BR na campanha, os mais de 13 mil cartórios brasileiros poderão fazer a adesão, que já acontece em diversos estabelecimentos públicos, ajudando as mulheres que sofrem algum tipo de violência. E foi dessa importante ajuda que a conselheira do CNJ, Flávia Pessoa, falou durante sua fala. “Vim reiterar a importância dos cartórios do Brasil nesta campanha e bem assim nas diversas campanhas e ações que promovam o acesso à justiça e o combate aos diversos tipos de violência. Os cartórios são extremamente capilarizados dentro do nosso país. Então é uma força muito grande, com uma capacidade muito grande de atingir a nossa sociedade civil. A atuação da Anoreg e da atividade extrajudicial é fundamental nesta campanha”, discursou Flávia Pessoa.

Ao final da live foram mostrados os materiais de divulgação que as Anoregs e os cartórios que aderirem a campanha Sinal Vermelho irão utilizar para realizar esse importante trabalho em favor das mulheres que sofrem algum tipo de violência. Dentre eles estão vídeos, cartilhas, posts para rede social, banners e outros conteúdos, que serão de extrema importância na divulgação do estabelecimento como apoiador da campanha.

Neste período de pandemia, mais de 15 estados brasileiros aprovaram a Lei do Sinal Vermelho, fazendo com que a campanha seja colocada em prática e aproximando o Estado do cidadão.

Fonte: Assessoria de Comunicação Anoreg/BR

Outras Notícias

Anoreg RS

Parecer e despacho CGJ-RS 21/01/2022
21 de janeiro de 2022

Leia o despacho da CGJ-RS, que foi apreciado a partir dos fatos levados pela Associação dos Notários e...


Anoreg RS

Instrução Normativa DREI/ME Nº 112/2022 altera leis no que tange ao Registro Público de Empresas Mercantis
21 de janeiro de 2022

Dispõe sobre as alterações promovidas pela Lei Complementar nº 182, de 1º de junho de 2021, Lei nº 14.193, de...


Anoreg RS

Projeto permite que condomínios residenciais adquiram personalidade jurídica
21 de janeiro de 2022

Objetivo é resolver problemas burocráticos que alguns deles têm enfrentado, como dificuldade para compra e...


Anoreg RS

Artigo – Sou filho único. Preciso mesmo abrir um inventário?
21 de janeiro de 2022

Inventário é a abertura de um processo judicial ou extrajudicial, no qual é feita a descrição de todos os bens...


Anoreg RS

O falecido deixou apenas bens particulares. Tendo união estável, tenho direito nessa herança?
21 de janeiro de 2022

Os bens particulares são aqueles que não são comuns ao casal


Anoreg RS

Artigo – Impactos da medida provisória 1.085/21 na contagem dos prazos nos registros públicos
21 de janeiro de 2022

Alterações promovidas no art. 9º da LRP, com a inserção de três parágrafos que versam sobre a contagem dos...


Anoreg RS

Mães poderão registrar com dupla maternidade filho fruto de inseminação caseira; decisão cita Enunciado IBDFAM
20 de janeiro de 2022

Duas mulheres, casadas desde 2020, realizaram no início de 2021 um procedimento de fertilização em clínica de...


Anoreg RS

Jornal Contábil – Nova lei da recuperação judicial abrange também os produtores rurais!
20 de janeiro de 2022

Safra 2021/22 será a primeira em que agricultores terão, desde o começo do cultivo, recurso que garante fôlego...


Anoreg RS

IRIB recebe sugestões de emendas à MP n. 1.085/2021
20 de janeiro de 2022

Contribuições poderão ser enviadas por qualquer Registrador Imobiliário ao e-mail específico.


Anoreg RS

“Muitas pessoas transgêneras, por desinformação, por falta de recursos ou mesmo por simples desleixo, ainda não se valeram dos benefícios da desjudicialização”
20 de janeiro de 2022

No mês da visibilidade trans, o Irpen/PR conversou com Letícia Lanz, especialista em Gênero e Sexualidade e...